Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Veja as fotos

Senhor Presidente da República de Portugal, Excelência,
Excelentíssima Senhora Dra. Maria Cavaco Silva, Excelência,
Senhor Primeiro Ministro, Excelência,
Senhores Membros do Governo de Portugal, Excelências,
Senhores membros do Governo de Cabo Verde, Excelências,
Altas Autoridades Portuguesas, Excelências,
Senhores Deputados, Excelências,
Senhores Jornalistas, Excelências,
Ilustres convidados,
Minhas Senhoras e meus Senhores,

Minha esposa e eu próprio queremos manifestar os nossos agradecimentos pelo magnífico acolhimento que culmina nesta excelente recepção a nós oferecida por Vossa Excelência.

As simpáticas palavras de boas vindas que nos dirigiu tocaram-nos profundamente. Sem dúvida, estas são provas da existência de uma forte relação de amizade que hoje une os nossos dois povos.

Portugueses e Cabo-verdianos mantiveram, através dos tempos, uma relação tão intensa e próxima que permitiu que, no período mais conturbado e doloroso da sua história comum, não se confundisse o colonial-fascismo com o povo português, tendo-se tornado parceiros na luta pelo derrube do regime do Estado Novo e pelo fim do colonialismo. E essa nossa história comum, toda ela feita de muitas lutas que nos conduziram à realidade actual em que nos tornámos parceiros, havendo, de ambos os lados, a consciência do respeito que é devido a cada um dos nossos povos.

 Tudo farei para que as Autoridades do meu país continuem a trabalhar para o reforço das nossas relações de amizade e cooperação e para a consolidação de uma parceria privilegiada, que desejamos seja em benefício mútuo. Pese embora o momento inquietante de crise económica e financeira internacional que nos afecta a todos, acredito que temos condições para manter e reforçar as nossas relações que, nunca será demais sublinhá-lo, já são excelentes.

Senhor Presidente,
Minhas Senhoras e meus senhores,
Ilustres convidados,

Hoje, a nossa cooperação bilateral é considerada exemplar. Em quase todos os sectores da vida do meu país, a começar pelo empresarial e comercial que fazem de Portugal o maior exportador para Cabo Verde, passando pelas áreas da cultura, educação e técnico -científica todos têm merecido atenção cuidada no quadro dos Programas Indicativos de Cooperação assinados entre nós. Muito me satisfaz saber que se está a ultimar a assinatura do Programa Indicativo de Cooperação para o período 2012 / 2015.

No âmbito cultural, o intercâmbio entre Portugal e Cabo Verde é muito forte e o facto de partilharmos uma língua comum representa, indubitavelmente, uma mais-valia para todos nós, o que contribui para o reforço do conhecimento das nossas culturas e idiossincrasias, facilitando, consequentemente, um muito bom entendimento entre as nossas gentes.

E esse entendimento podemos colocá – lo, por exemplo, ao serviço da CPLP e do IILP, duas instituições multilaterais que nos são mais próximas.

Quero com isto dizer que podemos alargar o âmbito do nosso diálogo para o plano multilateral, estando convencido de que há espaço e visão estratégica comuns para tal.

 A nível da CPLP, por exemplo, defendemos, no essencial, as mesmas posições de princípio no respeitante ao conflito que se vive na Guiné Bissau. Também apostamos numa nossa integração no espaço da “ Macaronésia”, igualmente útil aos nossos interesses. Recordamos e agradecemos o apoio de Portugal às pretensões de Cabo -Verde relativamente ao estabelecimento de uma Parceria Especial com a União Europeia e estamos convencidos da prossecução de tal apoio.

Por conseguinte, o diálogo político, a parceria económica e cultural forte e privilegiada, a defesa dos direitos dos emigrantes, a mesma estratégia com relação à promoção da língua portuguesa e a defesa de valores universais para o estabelecimento de um mundo mais justo e humano, constituem valores, acções e desideratos comuns que demonstram a abrangência da nossa cooperação e a comunidade de ideário que faz medrar relações de proximidade a todos os níveis.

A Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável - Rio +20 - que se avizinha será mais uma oportunidade para que, no quadro da CPLP, os nossos países possam posicionar – se na defesa de um mundo mais saudável e equilibrado do ponto de vista ecológico, económico e social.

As nossas preocupações são também as mesmas quando se trata do aflitivo recrudescimento do tráfico de drogas, do crime organizado, do terrorismo e da pirataria marítima, nos nossos mares; males contra os quais as autoridades dos nossos respectivos países se encontram, felizmente, empenhadas num combate firme.

Como pode Vossa Excelência verificar, o campo de acção é vasto e por isso proponho que continuemos a trabalhar juntos, em estreita colaboração, para que possamos obter mais e melhores resultados. Insisto em afirmar, pois, que é de especial interesse, para Cabo Verde e para o Mundo, o reforço do diálogo e da cooperação com Portugal.

Gostaria de aproveitar este momento especial para, através da pessoa de Vossa Excelência, Senhor Presidente, prestar solene homenagem a todos quantos, autoridades, personalidades e cidadãos comuns deste povo português amigo, tenham contribuído para a aproximação, entendimento, solidariedade cooperante e o fortalecimento da amizade entre Cabo Verde e Portugal.

O convite que Vossa Excelência nos dirigiu para participarmos como convidados de honra das Festividades do dia 10 de Junho, testemunha a amizade e a confiança que existem entre nós.

E é, pois, movido por tal convicção, que gostaria de levantar o meu copo para brindar. Mas antes, Excelência, gostaria de formular um desejo do fundo do coração:

 Que este momento difícil por que atravessa o vosso país possa conhecer brevemente um fim, para alegria e felicidade deste bom povo português, lembrando que, quem venceu Adamastor, criou Camões, produziu Alexandre Herculano, Egas Moniz, Amália Rodrigues e tantas outras figuras lendárias, saberá, certamente, vencer os seus limites assim como eles os expandiram a partir do Condado Portucalense e através do Atlântico, forjando e dilatando aquela que viria a ser a Pátria de Fernando Pessoa (nossa também) – a Língua Portuguesa - , que só pode ter por limite, o infinito.

Nesta ocasião, e não havendo inconveniente da parte de Vossa Excelência, apreciaria igualmente que aceitasse o meu convite para faze uma visita de Estado a Cabo – Verde, em data que melhor lhe conviesse.

Gostaria de, primeiramente, brindar à saúde de Vossa Excelência e de Sua Digníssima Esposa Dra. Maria Cavaco Silva, sublinhando que, como muito bem sabem, Cabo Verde e os Cabo-verdianos nutrem por vós imenso carinho e respeito.
Quero brindar, também, à saúde do Senhor Primeiro-ministro e de sua Digníssima Esposa.
Saúdo, ainda, a todas as Altas Personalidades Portuguesas e Cabo-verdianas, cujas presenças amigas nos encheram de regozijo esta noite.
Formulo votos de felicidade e prosperidade aos povos de Portugal e de Cabo Verde.
Viva Portugal!
Viva Cabo Verde!
Muito Obrigado.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:00